Integração: Pessoa e Profissional

Ontem falei nos meus stories do instagram sobre ter unido meus dois perfis e como esse simples ato carrega tanto simbolismo: a dualidade de se mostrar pessoal e profissionalmente. 

[Para muitos pode parecer até bobeira e gerar uma revirada de olhos (tipo um “aff quanto drama pra pouca coisa”) mas para mim e para outros é um tipo de libertação.]

Falei sobre integrar. Integrar a profissional Evelise no ser humano e em tantos papeis exercidos (a Eve, a profe, a aluna, mãe, amiga, psicóloga, paciente, neuropsicopedagoga…) E é nisso que eu tive dificuldades.

Claro que é importante o bom senso e o equilíbrio no que é compartilhado nas redes, mas como eu disse: não há nada tão amplo que meus amigos e familiares não possam compreender e ter contato sobre meu trabalho, e não há nada tão sigiloso (dentro do que se publica no caso) que colegas, pais de pacientes, futuros pacientes e clientes não possam ter acesso e conhecer sobre…a Eve!

O que pensei também é sobre o fato de que o primeiro passo de quem se forma, antes de qualquer coisa, é criar um perfil profissional (E nada contra quem faz isso, eu mesma fiz e sustentei até agora). Mas parece que é quase que uma ‘regra’ atualmente sair da faculdade e abrir um perfil para compartilhamento de informações sobre psicologia tecnicamente. E aí acabamos nos dividindo e nos diminuindo para caber em: versão ser humano e versão profissional; como se uma coisa não fizesse parte da outra, entende?

Algumas colegas se identificaram bastante com tudo isso, umas já tiveram essa sacada há mais tempo, mas teve uma a qual discorremos longa reflexão.

A Mari foi minha colega no início da graduação sem muito contato e tempos nos reencontramos pelas redes. Já tivemos algumas conversas durante os anos, pois atuamos em na mesma área (educação, crianças, adolescentes, Gestalt…) e ontem as conexões fluíram e começamos a conversar exatamente o que transcrevi aqui. Começou assim:

Mariana: Perfeito, Eve! Vivemos tempos desafiadores que viver uma atitude em gestalt é uma forma de ser no mundo pra valer!

Evelise: Eu pensei tanto. Já desativei esse, voltei, fiquei com dois. Mas não tava “confortável”. Parece que tinha que ser dividida e isso me inquietou demais.

Mari: Sim. Eu fiz um perfil profissional e percebi que faço muito do que faria no perfil profissional aqui, de maneira mais espontânea… Meu perfil profissional tá lá, parado

Eve: A fluidez que eu escrevo no meu pessoal, que eu cato música de acordo com o que sinto, é diferente

Mari: Mas sinto que isso gera uma dualidade, polariza inclusive o nosso investimento de energia

Eve: E ai acaba que fica muito técnico de um lado e muito de nós bloqueados pra poucos

Mari: E, na nossa abordagem, em que estudamos e experimentamos tanto a fluidez, vejo que o fluxo fica interrompido, travado mesmo

(…)

Eve: me senti bem perdida, Pq eu pensei que eu tava exagerando. Ninguém me entendia exatamente nos meus devaneios, pra mim lúcidos

Mari: É difícil traduzir o que se passa né… Acredito que nesse contexto que, inclusive, divide tanto, nos “reparte” com uma certa naturalidade. Porque é “normal” separar o profissional do pessoal … Ainda mais na nossa área, em que muitas abordagens geram a necessidade dessa distinção.

Eve: A gente priva as pessoas, os clientes, possíveis clientes ou que vão nos indicar que seja,, de uma parte importante nossa que nos rege enquanto profissionais. Como se a gente entrasse em outro mundo quando trabalha né?!

Mari: Mas somos Gestalt terapeutas… E a Gestalt terapia é integração- claro, que com responsabilidade e cuidado, mas trabalhamos tanto para que, inclusive, nossos clientes possam enxergar o que há nesse encontro humano né?!

Eve: Com certeza. É um exercício de bom senso

Eve: A gente perde tanto por ter aprendido errado e tão “máquinas”. Não é a toa que por pensarmos e sermos assim fomos nós encontrar na gt

Mari: Nossa, muito… Não sei tu, mas eu sinto que precisei e ainda preciso desconstruir muito do que aprendemos de maneira engessada. A GT é pra mim uma casa em que eu sinto que posso ser eu e fazer o que amo de forma integrada. Olha bem…

Eve: A primeira algema talvez seja essa: de nos mostrarmos uma só, e não separar. Eu fiquei pensando muito sobre como a gente cai nessa atividade estruturada de criar um perfil de psicólogo pra mostrar conhecimento. Conhecimento puro tem no google.

Mari: E ser uma só é então ser único, à sua maneira. E quantos perfis profissionais padronizados encontramos por aí?

Eve: E ai o que a gente faz? Segue isso pra entrar

Mari: Isso. Assume isso como verdade

Eve: Pra pertencer. E isso que dói, vamos contra o que acreditamos e queremos

Mari: E por isso precisamos desse olhar pra além da clínica né… para percebermos que, mesmo cuidadosas diante do que acreditamos, nos rendemos ao status quo, buscamos “sem querer querendo” esse pertencimento, somos engolidas

Eve: Parece que não temos força pra isso. Temos sim, que isso!

Mari: E isso é nossa humanidade né. Nos perdemos no percurso, pra nós reencontrarmos e até podermos tomar consciência do que, de fato, acreditamos e queremos como forma de viver a vida

Eve: Ainda bem que dá tempo de tomar consciência e seguir no que tá além do que vê-se nos posts profissionais

Mari: Que lindeza podermos retomar a rota que flui, que faz sentido, né?!

Eve: Podemos e vamos retomar pq conseguimos dar conta do que somos!


Psicologia também é inclui doses diárias de reflexões, trocas, repletas de”dar-se conta”, de empatia, de acolhimento entre colegas.
E isso é o interessante: o que faz sentido pra mim pode não tocar muitos e não fazer sentido também na tua realidade, mas percebo que sempre tem alguém que se conecta de alguma forma.


Mariana Selbach Castilhos é Psicóloga, Gestalt Terapeuta e Sócia-Fundadora do Reinventar Consultoria em Educação e Humanidades.


Um comentário em “Integração: Pessoa e Profissional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s