A visão da criança pelo adulto

Pelos adultos, geralmente, a criança é vista como incapaz e imatura, contudo esse raciocínio não é condizente. 

O adulto é quem ampara a criança e é o principal meio que a criança tem para encontra o seu lugar no mundo, para que ela se reconheça.

Pensando nisso, trago o pedagogo Loris Malaguzzi que traz a reflexão e/ou questionamento sobre qual a visão que temos da criança, para que possamos compreender os caminhos a serem trilhados. Além da concepção de criança, é necessário que o educador tenha em vista sua concepção de educação e de escola. 

“Existem cem imagens diferentes de criança. Cada um de nós tem em seu interior uma imagem de criança que orienta sua relação com ela. Essa teoria, em nosso interior, nos leva a um comportamento de diferentes maneiras; nos orienta quando falamos com a criança, quando escutamos a criança, quando observamos a criança. É muito difícil para nós atuar de forma contrária a esta imagem interna.”

(MALAGUZZI, 1994 por Alfredo Hoyuelos 2004)

Ainda para o pedagogo italiano, imaturidade não significa incapacidade ou impotência, mas sim ver a criança como um ser de possibilidades e potencialidades, assim,  a criança é ativa e nasce com grandes possibilidades, por isso torna-se importante não reduzir as possibilidades de ação e interação com o outro e com o ambiente e também no que tange aos valores e virtudes.

A partir disso, cabe ressaltar que o profissional, seja ele o psicólogo ou responsável escolar, precisa ter foco nessa dimensão da criança ativa, em relação e interação com o mundo, estando atento e disposto a perceber as possibilidades e  constituições e que incentive os adultos responsáveis (equipe escolar e família) a fortalecer as competências dessas crianças desde bebês, valorizando suas construções. 

Uma indicação é valer-se da teoria sistêmica e compreender o aluno em seus diversos sistemas e contextos pode contribuir efetivamente para um melhor entendimento e respeito à criança.

“Ora, para tratar a criança de uma maneira diferente da atual, para salvá-la dos conflitos que colocam em perigo sua vida psíquica, é necessário antes de tudo dar um passo fundamental, essencial, do qual tudo depende: ​modificar o adulto​.” 

Maria Montessori

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s