Refletindo sobre Coach

Sobre a matéria sobre “coach” do programa Fantástico exibido no dia de ontem (assista aqui https://www.youtube.com/watch?v=28WOa2LUtpY) venho manifestar minha posição sobre o assunto abordado e defesa à minha categoria de colegas profissionais da área da saúde, de profissionais, que assim como eu, passaram no mínimo 5 anos estudando sobre o ser humano e saúde mental, e que seguem aprendendo dia a dia em atualizações, conhecimento científico e de práticas.

Na faculdade ou em pós formações, não aprendemos soluções rápidas, por que elas não se sustentam. Não é tudo tão simples, fácil e rápido como é vendido, porém, como a nossa sociedade se encontra em grande debilitação emocional, os que eu chamo de “desserviços” aparecem como “milagres de cura e solução rápida de problemas”, de pessoas despreparadas e inadequadas, que fazem cursos de 1 final de semana e muitas vezes sem nenhum recurso educacional mesmo, só com um tema aleatório, minam o campo da saúde mental oferecendo praticidade e velocidade que a psicoterapia eficaz não oferece. Por um desaforo ainda propagam que resolvem anos de terapia em alguns dias. 

No máximo estes “desserviços” abrem ainda mais fendas emocionais que acabam por não dar conta de oferecer um olhar capacitado para tais processos de vida e levam a um adoecimento maior ainda.

Bem como fala o psicanalista e professor da USP Christian Dunker no vídeo:

“No fundo são Práticas que dizem para a pessoa que aquilo que ela quer ouvir, ou seja que existe uma técnica simples, de que se você segue e obedece essa técnica vai dar tudo certo. Ou seja você vai ser ensinado a  obedecer, não a pensar, tomar decisões, a agir por sua própria emancipação”.

Christian Dunker – Professor, psicólogo e psicanalista, Matéria do Fantástico dia 10.01.2021 sobre Coach

Cada ser humano é único, vive de uma forma única na sociedade, cercado de pessoas, vivências, histórias únicas. Por isso que sempre usamos o termo “depende do contexto”. Não temos receita pronta, rápida, certeira para usar. 
Só pensar positivo não basta, as pessoas se frustram mais ainda pois, se “é só pensar positivo” que tudo se resolve, por quê muitas coisas não melhoram verdadeiramente a longo prazo?

A grande diferença é: esses “intendentes motivacionais” dizem que tudo de tudo depende de você, mas vai pela via da culpa. Ou seja, se você não conseguir, é sua culpa. Os profissionais coerentes, psicólogos e psiquiatras, te mostram a responsabilidade e seguem contigo pelo percurso, sem cobrança, sem culpabilização, olhando para o que acontece contigo no teu contexto e com base em você mesmo.

Não é um desgosto pela pessoa, é pela sua postura. Ninguém é máquina, ninguém é motivado e positivo o tempo todo. Essa positividade é tóxica e com isso deixam as pessoas mais culpadas e frustradas. 

Então, o que sugiro para as pessoas é que pensem muito bem antes de buscarem coaches e outras nomeclaturas disfarçadas que prometem soluções rápidas e inadequadas para suas demandas, e principalmente, para confiarem sua saúde mental e das suas famílias.

Obs.: esta é uma reflexão minha a partir do que já li, ouvi e presenciei até aqui sobre o assunto.
Você pode concordar ou não, e não há menor problema, só reitero: tome cuidado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s