Crianças: mais emocionais que racionais

“As crianças são mais emocionais do que cognitivas/racionais. Ou seja, lembram melhor do que sentiram do que de fatos.”

Com este entendimento, gostaria de pegar um gancho para falar sobre um assunto bem importante e ainda presente nas escolas. Mas falo aqui pensando enquanto mãe principalmente.

Sabe aquelas apresentações da escola? Os pais e espectadores não querem ver perfeição nos movimentos, mas sim, a alegria, a emoção que transmitem.

Lembra daquela apresentação que uma criança não estava fazendo de acordo com o que foi ensaiado, mas acabou sendo o centro das atenções e todo mundo se encantou? É isso…Emoção!

E os trabalhos feitos na escola?!
Os pais querem ver as produções originais, as que eles com esforço conseguiram realizar graficamente ou com sua coordenação em desenvolvimento. Aquele pedacinho mal terminado ou falhado, aquela pintura que excedeu a linha, a bolinha colada por vezes errada…
Essa habilidade vai sendo adquirida, e só tendo consciência do que a criança está produzindo realmente, em seu tempo e com seu esforço e dedicação, conseguiremos ver a evolução.

Por isso profes, não mexam nos trabalhos realizados pelos pequenos. Não pinte por ele, não remende, não ajuste. Não gaste seu tempo precioso com isso, com a busca por uma perfeição. As crianças se esforçam para realizá-los. Valorizem esse esforço.

Os pais que prestam atenção, sabem exatamente o que não foi feito pelo seu filho.
Aí você chega pra conversar com seu filho: “Quem fez esse trabalho lindo?”
e a resposta…👦🏻”A profe!”

Isso é bem pior do que ver um desenho pintado aos poucos, viu?!

Incentivem as crianças a fazer, mostre como faz, discuta ideias, mas não faça por elas!
Você evita desgaste de ter de fazer por uma turma inteira, se livra do fardo de ter que buscar a perfeição nos trabalhos, refazer  ou completar o que eles fizeram e as crianças aprenderão a fazer por si próprias, colocando suas emoções enquanto realizam suas atividades.

A gente lembra sim de fatos, mas o que nos toca mais é como nos sentimos frente ao que aconteceu, certo?

Então, possibilite aos seus alunos uma aprendizagem mais significativa: faça criança sentir-se bem com sua presença, suas propostas, diálogo, afeto, brincadeiras. Desperte emoções positivas, que façam as crianças se sentirem bem, felizes. Isso é o mais importante! E aí, elas vão lembrar com muito carinho!

“ Só se aprende quando se experimenta. Só se conhece quando se experiencia. Só cresce quem toma consciência das suas infinitas possibilidades de experienciar e se experimentar de maneira nova e diferente” (Sheila Antony)

Ah, lembre-se de algo essencial: você precisa estar bem emocionalmente e se cuidar também, viu?


Estou disponível para acolher as dúvidas, histórias e experiências sobre o assunto!

Conte comigo!

Com amor,
Evelise Psicóloga

Autor: Evelise Magnus

Com amor, compartilho ideias, saberes, aprendizados e transformações ♡

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s